Festival Totem Prog em São Paulo


Compartilhe!

Sucesso de público e crítica na sua estreia em 2017, o festival de rock progressivo Totem Prog chega à sua segunda edição com as bandas Caravela Scarlate, Arcpelago, Terreno Baldio, Som Nosso, Medusa Trio, Stratus Luna, Humahuaca e Violeta Outono. O festival acontece nos dias 21 e 22 de abril no Teatro UMC.

 

Totem Prog

O Festival Totem Prog foi idealizado por Fabrizio Bizu ativador cultural e VJ, e Roberto Oka, produtor e empresário musical. Em 2017 com a cena “prog” parada, tiveram a ideia de um festival, que com o apoio do Teatro UMC, se realizou nos dias 11 e 12 de março, com várias bandas do Rock Progressivo. Agora estão produzindo este segundo festival que irá passar por outras cidades como Rio de Janeiro e Belo Horizonte no segundo semestre deste ano.

 

As bandas do Totem Prog 2018

Caravela  Escarlate

A Caravela Escarlate é uma concepção do multi-instrumentista e compositor David Caravelle, formada no Rio de Janeiro no inicio da década de 1990. A base do som do grupo é a confluência da musicalidade do rock progressivo europeu com o lirismo da música brasileira. Com formações inconstantes em seus primeiros anos, a banda surge de forma fixa a partir da parceria com o tecladista Ronaldo Rodrigues (ex-Massahara, ex-Módulo 1000, atual Arcpelago), em 2011. Depois de contar com diversas formações em trio, o line-up da banda se estabiliza em 2016 com o veterano baterista Élcio Cáfaro, reconhecido músico acompanhante de grandes nomes da MPB (já tocou com Cássia Eller, Chico Buarque, MPB4, Boca Livre, Edu Lobo e muitos outros).

 

Arcpelago

O Arcpelago é uma banda que busca uma inspiração holística do som setentista. Com uma ampla musicalidade, o grupo tem a base no rock progressivo e recheia sua música com peso e energia, a alternância entre a introspecção e a intensidade e excitantes variações de climas e texturas. Com referências que vão dos recortes mais eruditos aos mais simples, a banda traz uma caleidoscópica mistura da estética do rock dos anos 1970, privilegiando arranjos fortes que favorecem a presença de todos os instrumentos, a sonoridade analógica e composições autorais exploratórias.

 

Terreno Baldio

Considerado por muitos como o Gentle Giant brasileiro, o Terreno Baldio é um dos mais importantes grupos nacionais no estilo. Formado no início dos anos 70, o grupo estreia em 1975 com “Terreno Baldio”, que sai pela gravadora Pirata em tiragem de 3.000 cópias. O grupo lançaria ainda mais um álbum, “Além das Lendas Brasileiras”, antes de debandar, em 1978. Um trabalho mais brasileiro dentro do Rock Progressivo.

 

O Som Nosso de Cada Dia

O Som Nosso de Cada Dia, uma das mais emblemáticas bandas brasileiras da década de 70 está de volta sob a batuta de seu fundador Pedro Baldanza. Com 46 anos de existência, passando por diversas formações, caminhos musicais e poéticos distintos, sobreviveu a prova do tempo, sendo descoberta e redescoberta, geração após geração.

 

Medusa Trio

O Trio do guitarrista santista Milton Medusa foi formado em 2007, em Santos, já se apresentou no Programa do Jô, na Rede Globo de Televisão, e acompanhou diversos artistas, como Frejat, Wander Taffo, Serguei, Percy Weiss, Willie de Oliveira, Kid Vinil, Mozart Mello, entre outros.

 

Stratus Luna

Stratus Luna é uma banda Brasileira de Rock Progressivo formada pelo baterista Giovanni Santhiago Lenti, o tecladista Gustavo Santhiago e o guitarrista Ricardo Santhiago. Inspirados por várias vertentes contemporâneas do rock e do jazz (e algumas reminiscencias significativas do Rock Progressivo da década de 70) se conduzem pelo caminho da música instrumental, explorando climas complexos através de uma marcante personalidade musical.

 

HUMAHUACA

Willy Verdaguer, compositor, maestro e baixista, reapresenta o grupo HUMAHUACA, considerando uma referência obrigatória em música instrumental pela crítica especializada. Com temas e arranjos de sua autoria, o maestro aplica seu estilo cheio de ousadia em uma mistura peculiar de influencias rítmica e melodias acumuladas em 50 anos de carreira. Viajando entre rock e o jazz, do folclore ao clássico, elementos musicais em profusão se fundem numa obra com identidade e vigor formidáveis.

 

Violeta de Outono

O Violeta de Outono foi formado em 1984 em São Paulo, moldando sua própria sonoridade ao misturar as tendências correntes na época com a psicodelia de Pink Floyd/Beatles, e rapidamente ganhou a atenção de público e mídia. Ao longo de 30 anos de estrada, a banda teve seus álbuns lançados pelas grandes gravadoras RCA e BMG, e também pela independente Wop Bop e pela inglesa Voiceprint, que promoveu a banda internacionalmente. O primeiro LP, “Violeta de Outono”, de 1987, é marcado por uma psicodelia envolta em sombras que conseguiu a proeza de angariar fãs de rock progressivo e dos estilos pós-punk e dark/gótico. “

 

 

Também já confirmaram presença a banda Kaoll, Sergio Hinds instrumental e a banda Sent U Fellin com participação de Robertinho de Recife.

 

SERVIÇO

Local: Teatro UMC – Av. Imperatriz Leopoldina, 550 – Vila Leopoldina, São Paulo – SP, 05305-000 –

Horário: 15h

Telefone(11) 3476-6403

Informações: (11) 3331-1073 (segunda a sábado das 11h às 18h) e (11) 99258-6494

Preços: R$ 40,00 a R$ 80,00

Teatro: 400 lugares, ar condicionado, acesso a deficientes.

Venda de ingresso: Teatro UMC, Loja Moshi Moshi – Rua 24 de maio, 62 loja 354 (Galeria do rock) – Centro (11) 3331-1073, no site compre ingressos

Link:  https://www.compreingressos.com/espetaculos/7749-som-nosso-de-cada-dia-terreno-baldio-o-retorno-de-uma-lenda

 

Quer saber tudo sobre os instrumentos de teclas ?

Acesse gratuitamente a revista digital Teclas & Afins!

 

Para acessar, faça login ou se cadastre gratuitamente!

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório