O piano no boogie-woogie


Compartilhe!
Jimmy Yancey

Jimmy Yancey

O piano foi um dos últimos instrumentos a serem dominados pelos artistas negros e, de acordo com LeRoi Jones, foi somente após o advento do boogie-woogie que conseguiram criar uma música para ele dentro de sua tradição emocional

A música declinou por causa das limitações e dos refinamentos comerciais, por um lado e, por outro, quando ficou longe do ambiente que a gerou. É sintomático o fato de que o refinamento e a elaboração em qualquer arte são acompanhados por um correspondente declínio na vitalidade, na robustez, na engenhosidade e na intensidade de expressão.

É de conhecimento geral que a primeira geração de músicos de boogie-woogie, que nasceu nos anos 1890, foi influenciada pelo ragtime, mas a segunda foi formada exclusivamente por músicos de blues.

Meade Lux Lewis

Meade Lux Lewis

A popularidade do estilo se deu primeiramente nos eventos realizados nos moinhos de gim e nos acampamentos de lenhadores e, posteriormente, em festas em geral. Alguns elementos foram marcantes na fase inicial da criação e desenvolvimento do boogie-woogie:

  • não havia muita sutileza na música, eram utilizados instrumentos pobres e mal conservados, além de instrumentistas não escolarizados;
  • o volume da música era conseguido pela força física;
  • a forma foi sempre semelhante ao blues e as músicas não tinham começo ou finalização formal, seguindo a tradição da música africana;
  • a ênfase era dada mais ao ritmo do que à melodia;
  • se recorria a pausas, para criar tensão e descansar a mão esquerda;
  • a mão esquerda, que nunca variava, era uma consequência do piano “stride”;
  • alguns padrões foram personalizados, como os gritos de guerra e outros gritos;
  • o ostinato da mão esquerda (uma figura repetida) serviu como precursor do “rhythm’n’blues”;
  • era uma música não-espiritual;
  • a batida era percussiva e robusta;
  • a música era desigual e imprevisível;
  • era comum o uso de colcheias na mão esquerda e o uso abundante de oitavas e trinados;
  • a música era de apenas duas vozes;
  • ritmo e nuances eram mais importantes do que os acordes;
  • uso de escalas blues com cromatismos;
  • músicas conhecidas transformadas em boogie-woogie.

Alguns dos mais renomados músicos do estilo foram Meade Lux Lewis, Albert Ammons, Jimmy Yancey e Sugar Robinson.

 

 

Quer saber mais sobre o boogie-woogie e aprender a tocar Pinetop’s Boogie?

Acesse gratuitamente a edição 40 da revista digital Teclas & Afins e leia a matéria de Mauricio Pedrosa!

 

Para acessar, faça login ou se cadastre gratuitamente!

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório