“Anne Boleyn” por Rick Wakeman


Compartilhe!

Composta e gravada originariamente por Rick Wakeman no álbum The Six Wives of Henry VIII, “Anne Boleyn” é um tributo à determinação e à coragem da mais controversa rainha consorte da Inglaterra

 

The Six Wives of Henry VIII é o segundo álbum do tecladista de rock progressivo britânico Rick Wakeman, embora o próprio músico considere como seu primeiro, já que é nele que iniciou propriamente seu estilo progressivo e sinfônico. O álbum foi lançado depois de Piano Vibrations,  que não obteve sucesso.

A ideia surgiu em 1972, em uma turnê da banda YES pelos Estados Unidos. Durante as viagens de avião, Wakeman leu o livro The Private Life of Henry VIII, da escritora escocesa Nancy Brysson Morrison, publicado em 1964. Isso o inspirou a criar seis faixas instrumentais, cada uma correspondente a uma esposa do rei inglês: Catarina de Aragão, Ana Bolena, Joana Seymour, Ana de Cleves, Catarina Howard e Catarina Parr. A obra, inicialmente, seria intitulado Henry VIII and His Six Wives, com uma das faixas dedicada ao rei.

O encarte do álbum traz muitas informações interessantes, desde a história das esposas até o setup utilizado por Wakeman: piano de cauda Steinway, piano elétrico RMI, órgão Hammond C3, harpsichords elétrico RMI e acústico Thomas Goff, sintetizadores Minimoog (dois) e ARP, dois Mellotron 400D, e o órgão de tubos da igreja St. Giles Cripplegate. O ótimo trabalho instrumental não fica limitado aos limites do rock progressivo, tendo vendido bem à época e se tornado bem-sucedido tanto financeiramente quanto comercialmente.

Logo após o lançamento, Wakeman quis fazer um show sobre o tema do álbum em Hampton Court Palace, castelo construído por Henrique VIII em que Jane Seymour deu à luz Edward e onde Catherine Howard foi aprisionada, mas teve seu pedido negado. Em 2008, como parte das celebrações de 500 anos da ascensão de Henrique VIII ao trono inglês, Wakeman foi convidado formalmente pela realeza britânica para se apresentar ali, o que deu origem ao show The Six Wives of Henry VIII Live at Hampton Court Palace, lançado em CD, DVD e Blu Ray em 2009.

 

Teclados como força motriz

The Six Wives of Henry VIII não apenas ajudou a pavimentar o caminho do rock progressivo, mas introduziu a energia desenfreada e a eficácia global do sintetizador como um instrumento confiável. O álbum deu a Wakeman a possibilidade de romper com as complexidades instrumentais do YES e lhe permitiu provar que o teclado poderia ser verdadeiramente uma força motriz.

Mais  do que apenas uma elucubração sintetista, Wakeman evoca uma personalidade musical independente por meio de uma ode instrumental para cada uma das esposas de Henrique VIII com o uso deslumbrante do Mellotron, do Moog e do órgão Hammond C-3. Em “Anne Boleyn”, por exemplo, as corridas impetuosas de Wakeman e as fortíssimas intervenções do sintetizador são homenagens ao temperamento determinado e corajoso que ela manteve, enquanto ao lado de seu marido. Além de desencadear o poder inflexível do teclado como instrumento dominante, The Six Wives of Henry VIII exibiu Wakeman no início de uma carreira resplandecente como compositor e intérprete.

 

Para saber mais sobre Anne Boleyn e ver a transcrição para teclados feita por Renato Moog, acesse gratuitamente a edição 38 da revista digital Teclas & Afins!

 

 

 

Para acessar, faça login ou se cadastre gratuitamente!

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório